21
QUA
22
QUI
23
SEX
24
SAB
25
DOM
26
SEG
27
TER
28
QUA
29
QUI
30
SEX
1
SAB
2
DOM
3
SEG
4
TER
5
QUA
6
QUI
7
SEX
8
SAB
9
DOM
10
SEG
11
TER
12
QUA
13
QUI
14
SEX
15
SAB
16
DOM
17
SEG
18
TER
19
QUA
20
QUI
21
SEX

Ai e tal, somos modernos | AMA #7

21 de Fevereiro, 2015 ArtigosJohnnyA

Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr

Indouro Fest 2015: O que esperar - Parte 1/6

Miles Davis - Bitches Brew (1970) | Máquina do Tempo #5
AMA - a melhor alternativa

“São três gajos e um usa calções”


“Ora bem, aquilo é gente que percebe de computadores, apoia a liberdade de escolha sexual e depila as virilhas. Enfim, são modernos.” Esta podia muito bem ser a opinião de um reformado da marinha com noventa e três anos. Mas mais do que isso, estes miúdos não são modernos. São… os Modernos. De uma forma muito sucinta, são três gajos e um usa calções.

Manuel, Salvador e Tomás são três dos cinco integrantes dos Capitão Fausto. Os outros dois membros foram à pesca da faneca e não conseguiram estar presentes. Mas não se pense que quem ouvir Modernos vai continuar a ouvir Capitão. É claro que os músicos são os mesmos e as referências também, mas os temas presentes em #1 e #2 são menos para nos levar a imaginar uma borboleta com varicela a estacionar um Fiat Uno e são mais rock daquele tocado em casa, que os vizinhos não se importam de ficar a ouvir mesmo que sejam três da madrugado e a manhã que se aproxima seja para levantar cedo e chegar ao emprego a horas.

modernos

“Curte quem toca, curte quem ouve”


O amor-ódio entre bateria e voz-de-fundo-de-túnel origina esta melodia atraente que não se entende à primeira vez, mas que à segunda já estamos completamente apaixonados.

Se não quisermos estar aqui “armados aos cágados” com grandes floreados e perdidos em figuras de estilo, podemos resumir tudo isto como “rock de curtir”. Curte quem toca, curte quem ouve. E ficávamos a curtir mais dez temas se os álbuns não fossem tao curtos, porque são músicas muito jeitosas, mesmo jeitosas.

Musicalmente – e a minha opinião é unicamente na óptica do utilizador, de gajo que escuta porque nosso senhor lhe deu duas orelhas funcionais – é bom. E as letras são mais-valias que emprestam aos temas uma beleza incomum e perfeita neste enquadramento de novo rock. Vamos ser sinceros, morrer aos 78 já não é nada mau se vivermos todas as sextas-feiras como deve de ser. E juro, por tudo o que acredito, que um dia vou lá comer um panado.

“Este trio está disponível para tocar em minimercados”


Um apontamento curioso: se pesquisarem por “Modernos”, o Google vai achar por bem sugerir-vos um link para “18 verdades cruéis sobre os relacionamentos modernos que você vai ter que encarar”. Sintam-se preparados.

Depois do número 2, que venha algo previsivelmente chamado de #3. Entretanto e enquanto isto não acontece, este trio está disponível para tocar em minimercados, lojas de conveniência, indianos, casas de pasto, festas de gastronomia, feiras de antiguidades, bares, teatros e festivais de música. Apesar de preferirem muito mais actuar em minimercados, secções das frutas e vegetais. E eu até os compreendo, o que é um NOS Alive comparado ao Supermercado Rosita? Nada!

Queimem a casa, mas só se vos parecer bem.
por
em Artigos

Ai e tal, somos modernos | AMA #7
Queres receber novidades?
Comentários
http://www.MOTORdoctor.PT
Contactos
WAV | 2018
Facebook WAV Twitter WAV Youtube WAV Flickr WAV RSS WAV
Queres receber novidades?