17
DOM
18
SEG
19
TER
20
QUA
21
QUI
22
SEX
23
SAB
24
DOM
25
SEG
26
TER
27
QUA
28
QUI
1
SEX
2
SAB
3
DOM
4
SEG
5
TER
6
QUA
7
QUI
8
SEX
9
SAB
10
DOM
11
SEG
12
TER
13
QUA
14
QUI
15
SEX
16
SAB
17
DOM

FMM Sines – Um guia essencial para uma experiência inesquecível

19 de Julho, 2018 ArtigosJorge Alves

Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr

ZigurFest 2018: A descoberta faz-se no interior.

A electricidade estática dos Knower, agora no Porto
O Festival Músicas do Mundo de Sines já há muito que se tornou num evento de referência no panorama nacional de festivais, sobretudo para quem procura uma experiência única que se destaque da restante oferta dos meses de verão. “Música com espírito de aventura” é o lema adotado, constituindo uma perfeita descrição para este inspirador cenário que privilegia o contacto com diversas culturas musicais de diferentes origens geográficas.

Como já é habitual, a jornada começa em Porto Covo, entre os dias 19 e 22 de julho, onde se destaca o gospel das americanas The Como Mamas, formadas pelas irmãs Angela Taylor e Della Daniels em conjunto com Ester Mae Smith. Também presentes nesta primeira etapa estarão os portugueses Fogo Fogo, que recentemente passaram pelo NOS Primavera Sound, e os colombianos Meridian Brothers, liderados pelo carismático Eblis Alvarez.

Seguindo para Sines, o festival dura até dia 28 de julho e conta com uma vasta seleção de alguma da melhor música produzida um pouco por todos os cantos do globo: do Reino Unido, os Sons of Kemet, de Shabaka Hutchings, prometem animar o Castelo de Sines com um entusiasmante casamento sonoro no qual a exploração jazz se junta ao hip-hop e aos sabores exóticos dos ritmos africanos e caribenhos, ao passo que os The Correspondents, duo de electro swing formado em Londres em 2007, serão certamente responsáveis por uma das prestações mais animadas do festival; já Yazz Ahmed decorará o Centro de Artes de Sines com os maravilhosos tons do seu jazz de inspiração árabe.

Da Colômbia, a par dos supracitados Meridian Brothers, vem Dani Boom com o projeto El Leopardo, onde texturas dub convivem em harmonia com sons típicos do seu país natal, assim como os CERO39, autores de uma vibrante eletrónica de cariz tropical. Há ainda que mencionar a pop de influências orientais da libanesa Yasmine Hamdan, o cruzamento de punk com funaná – tradição musical de Cabo Verde - de Scúru Fitchádu, a reinterpretação de antigas canções polacas por parte das Sutari, a presença de nomes históricos como o grupo jamaicano de reggae Inner Circle e as lendas cabo- verdianas Bulimundo, o desert rock de expressão tuareg dos Imarhan e uma forte representação brasileira através das bandas BaianaSystem e Cordel do Fogo Encantado e as cantautoras Karina Buhr e Tulipa Ruiz.

No entanto, há muito mais para explorar na extensa programação desta celebração multicultural. Para além dos concertos decorrerão ainda workshops com o duo colombiano Alibombo, ateliês infantis com músicos do FMM, uma feira do livro e do disco, partilhas de histórias (em sessões intituladas “ Contos de Tantos Mundos”), entre muitas outras actividades. Os concertos noturnos no Castelo e no auditório do Centro de Artes são, como de costume, a pagar (com bilhetes diários entre os 10 e os 20 euros e passes entre os 30 (27-28 de Julho) e os 50 euros (25 a 28 de Julho), sendo que o acesso aos restantes espaços (incluindo o Castelo, ao final da tarde) é gratuito.
por
em Artigos

FMM Sines – Um guia essencial para uma experiência inesquecível
Queres receber novidades?
Comentários
http://www.MOTORdoctor.PT
Contactos
WAV | 2019
Facebook WAV Twitter WAV Youtube WAV Flickr WAV RSS WAV
Queres receber novidades?