21
SAB
Soen
RCA Club - Lisboa
Dollar Llama
Bafo de Baco - Loulé
!!! (Chk Chk Chk)
Hard Club - Porto
The Parkinsons + Killimanjaro + Ermo
Carmo 81 - Viseu
Cows Caos + The Brooms
Centro Cultural - Cartaxo
Earth Drive + Vircator
SIRB Os Penicheiros - Barreiro
22
DOM
23
SEG
24
TER
Mallu Magalhães
Teatro Tivoli BBVA - Lisboa
Jameson Urban Routes (Dia 1)
Musicbox - Lisboa
25
QUA
Drew McDowall
Galeria Zé dos Bois - Lisboa
Steve Hauschildt + Jari Marjamaki
Igreja de St. George - Lisboa
Jameson Urban Routes (Dia 2)
Musicbox - Lisboa
26
QUI
Jameson Urban Routes (Dia 3)
Musicbox - Lisboa
Nouvelle Vague
Aula Magna - Lisboa
Black Bombaim & Peter Brötzmann
Passos Manuel - Porto
27
SEX
Os Courettes
Cave 45 - Porto
Semibreve 2017 (Dia 1)
Theatro Circo / gnration - Braga
Jameson Urban Routes (Dia 4)
Musicbox - Lisboa
Nouvelle Vague
Convento de São Francisco - Coimbra
For The Glory + Destroyers Of All
DRAC - Figueira da Foz
Noiserv
Teatro José Lúcio da Silva - Leiria
28
SAB
Semibreve 2017 (Dia 2)
Theatro Circo / gnration - Braga
The National
Coliseu dos Recreios - Lisboa
Royal Blood
Campo Pequeno - Lisboa
Jameson Urban Routes (Dia 5)
Musicbox - Lisboa
Black Lips
Maus Hábitos - Porto
Mark Eitzel
Auditório - Espinho
The Parkinsons + Killimanjaro + Ermo
SHE - Évora
29
DOM
And So I Watch You From Afar
Hard Club - Porto
Semibreve 2017 (Dia 3)
Theatro Circo - Braga
Mark Eitzel
Galeria Zé dos Bois - Lisboa
Nouvelle Vague
Casa da Música - Porto
Alter Bridge
Coliseu dos Recreios - Lisboa
30
SEG
And So I Watch You From Afar
Musicbox - Lisboa
Shields
Stairway Club - Cascais
Metronomy
Coliseu dos Recreios - Lisboa
Moonspell
Lisboa ao Vivo - Lisboa
31
TER
John Maus
Maus Hábitos - Porto
Moonspell
Lisboa ao Vivo - Lisboa
Shabazz Palaces
Lux Frágil - Lisboa
1
QUA
2
QUI
Shabazz Palaces + Ângela Polícia
gnration - Braga
Omnium Gatherum + Skálmöld + Stam1na
Hard Club - Porto
3
SEX
TOPS
Maus Hábitos - Porto
Omnium Gatherum + Skálmöld + Stam1na
RCA Club - Lisboa
4
SAB
The Band of Holy Joy
Cave 45 - Porto
5
DOM
6
SEG
The Goddamn Gallows
Stairway Club - Cascais
7
TER
8
QUA
The Bug Vs Dylan Carlson of Earth
gnration - Braga
9
QUI
10
SEX
11
SAB
12
DOM
Dying Fetus + Psycroptic + Beyond Creation + Disentomb
Lisboa ao Vivo - Lisboa
13
SEG
Lamb
Coliseu do Porto
14
TER
Lamb
Coliseu dos Recreios - Lisboa
15
QUA
16
QUI
Black Bass - Évora Fest (Dia 1)
Sociedade Harmonia Eborense - Évora
The Picturebooks
Sabotage Club - Lisboa
Spoon
Coliseu do Porto
17
SEX
Fai Baba
Maus Hábitos - Porto
Sinistro
Hard Club - Porto
Hercules & Love Affair
Lux Frágil - Lisboa
Spoon
Coliseu dos Recreios - Lisboa
18
SAB
The Fall + 10 000 Russos
Hard Club - Porto
Sinistro
Le Baron Rouge - Amadora
19
DOM
20
SEG
Father John Misty + Weyes Blood
Coliseu dos Recreios - Lisboa
21
TER
Epica + Vuur + Myrath
Sala Tejo (MEO Arena) - Lisboa

Hellfest 2017 • Antevisão/Playlist Temple e Altar

22 de Maio, 2017 • João "Mislow" Almeida
Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr
hellfest_2016_temple

 

Bem-vindos mais uma vez! Retornarmos esta semana a um novo desafio perante a grande aventura que nos aguarda em Clisson, na França. Com a introdução já brevemente feita na primeira parte da antevisão ao Hellfest, mergulhamos imediatamente na lista colossal de nomes e artistas que estamos todos mortinhos para ver entre 16 a 18 de junho. Focamo-nos esta semana nos palcos Altar e Temple, pontos que estão reservados os sub-gêneros de metal mais extremos no espectro. Sublinhamos a presença de bandas dentro do death, black, doom, thrash e folk, igualmente quantificadas entre veteranos e new-comers.  Uma dualidade que é de facto, uma verdadeira ode à variedade do estilo, sem suplicar e sem grande esforço, que sublinha em igual quantidade o número de bandas que respiram lentidão, técnica, velocidade, progressão e ecleticidade.

Altar. Mais conhecido por ser o sonho molhado de qualquer verdadeiro adepto de death metal, é aqui que se pode sentir o peso das guitarras e onde o ritmo funde com a plenitude da artilharia bélica. No primeiro dia, vai ser impossível ignorar o caos alienígena dos espanhóis Wormed, os míticos Exhumed, Krisiun e Cryptopsy. Para fechar a noite, servem-se dois nomes importantíssimos da velha guarda americana: De um lado temos a banda que nos ofereceu Cause Of Death e no outro o grupo responsável pelo Severed Survival. Obituary e Autopsy, dois grupos que prometem autêntica chacina no fecho do palco do primeiro dia. Nos dias seguintes, a ação vai estar mais dispersa mas há nomes que prometem caos cirúrgico. Enquanto que no segundo dia haverá a oportunidade imperdível de ver a única data de Nails na Europa, aguardardam-se também nomes como Decapitated, Soilwork, Pain Of Salvation ou Opeth. No derradeiro dia, as sonoridades expandem-se para os lados do goth/black com Emtpiness e Nostromo, e para o thrash/speed com os inigualáveis Coroner, Metal Church e Hirax.

Temple. Literalmente o templo. Bem evidenciado como o local sagrado de todos os rituais, procissões, missas e pura contemplação, onde as arcadas e a arquitetura gótica se lança entre os pesados balanços de black metal e funeral doom. Subadjacente a essas duas cadeias entrelaçadas, vemos vestígios de desdenhoso poderio na espiritualidade do folk e pagan metal. No primeiro dia, os deuses derrubam os portões de ragnarok com Týr e lendas da segunda onda de black metal norueguês, Dodheimsgard. Para brindar um fim de noite como poucos, teremos no palco uma dupla equitativamente controversa, os suecos Marduk e os austríacos Belphegor. Os próximos dias dispersam-se, mais uma vez, e o ritmo baixa consideravelmente para géneros mais expansivos e atmosféricos. No segundo dia o funeral doom densifica as capelas das primeiras horas do recinto, sendo que no final do dia haverá um brinde ao som de Turisas e Alcest, mesmo antes da aparição dos norte-americanos Deafheaven. Testemunharemos também o potencial set do dia com os noruegueses Wardruna, a prometer procissão total com o seu folk de louvor à mãe natureza e aos deuses nórdicos. O terceiro dia será um campo de batalha para nomes como Ghost Bath, Equilibrium, Scour e os míticos Emperor. O fecho da noite estará ao cargo do frenezim de industrial e sintetizadores à anos 80 de Perturbator, a prometer uma despedida com muita nostalgia e festa!

Aguardem por mais uma parte da antevisão, onde estarão em análise os dois palcos principais do festival. Até lá, a habitual playlist com as nossas maiores apostas entre as bandas destes dois palcos.

 



por João "Mislow" Almeida
22 de Maio, 2017
festival, cartaz, portugal, 2017, metal, antevisão, lineup, hellfest, preview, temple, altar
Recomendações
24 de Outubro, 2016

Bob Dylan: Se não vai a bem, vai a mal

22 de Abril, 2016

O deserto pantanoso de Camden • Desertfest London 2016 Preview

14 de Agosto, 2016

Vodafone Paredes de Coura 2016 • A antevisão

10 de Maio, 2014

Musica no Cinema - Joy Division

Comentários
http://www.MOTORdoctor.PT