wav@wavmagazine.net | 2014 | PT
a
WAV

Os Verdadeiros Militares de Abril

militares de abril

No ano em que a revolução dos Cravos chega ao seu 40º aniversario, muitas perguntas se impõem sobre o que verdadeiramente mudou a nível social, económico e politico. Mas muitas das vezes deixamos escapar um grande pedaço de história que foi fundamental no crescimento de uma revolta interior na população Lusitana. A música Portuguesa.

Se recuarmos mais de quarenta anos, podemos ver que as principais formas de expressão que poderíamos encontrar, era a revista de imprensa, que facilmente era censurada pelo regime, o que deitava um pouco por água a baixo a possibilidade de algum tipo de opinião divergente. Poucas mais formas existiam, mas como se costuma dizer: Quando não se tem cão, caça-se com gato. Então neste momento aparecem as canções de intervenção, que facilmente eram censuradas, o que fazia com que fossem muito bem pensadas e escritas.

A lista de musicas que enchem a nossa história é interminável, mas se nos interrogarmos bem sobre o que verdadeiramente é contado sobre a história do 25 de Abril de 74. Obviamente que facilmente ouvimos as histórias dos militares que fizeram a nossa revolução. Até aqui tudo bem, mas sempre me escapou um pormenor no ensino em Portugal, principalmente no ensino básico, e também na forma das pessoas contarem todos os acontecimentos. Pouco se fala sobre os autores das músicas que acompanharam homens e mulheres que construíram uma revolução, num País que parecia condenado a uma ditadura interminável. Todos estes artistas passam um pouco despercebidos em toda a aprendizagem no nosso dia-a-dia.

É verdade que estes homens que estou a citar não derrubaram uma ditadura, é verdade que não moveram tanques nem chaimites pelas ruas em 74, tudo isto é verdade, mas será que eles indirectamente não ajudaram milhares de cidadãos a querer alterar algo que parecia impossível. A pergunta sempre vai ficar no ar, pois nunca se saberá ao certo como tudo seria se não tivéssemos Adriano CorreiaAry dos Santos, José Mário Branco, José Afonso, Manuel Freire, Sérgio Godinho, Paulo de Carvalho, e muitos mais que me estão a escapar. Todos estes homens não são meros artistas, mas sim, Verdadeiros Militares de Abril.

Share Button

Comentarios

comentarios

Por Freitas / 25 Abril, 2014

About the author /


Estudante de Engenharia, e mais nada...

~