13
TER
14
QUA
15
QUI
16
SEX
17
SAB
18
DOM
19
SEG
20
TER
21
QUA
22
QUI
23
SEX
24
SAB
25
DOM
26
SEG
27
TER
28
QUA
29
QUI
30
SEX
1
SAB
2
DOM
3
SEG
4
TER
5
QUA
6
QUI
7
SEX
8
SAB
9
DOM
10
SEG
11
TER
12
QUA
13
QUI

Festival Tremor: Cinco dias em que São Miguel se transforma numa Babilónia de sons

19 de Março, 2017 NotíciasWav

Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr

Passatempo • Ganha bilhetes para o gnration Club Night com The Field

Alienação com datas em Braga e no Porto no mês de abril
tremor17

 

A pouco menos de duas semanas da sua quarta edição, o TREMOR apresenta a versão final do cartaz de 2017. A encabeçar a penúltima vaga de confirmações destacam-se os nomes de Drinks, Jacco Gardner e K-X-P; sendo que agora o cartaz é fechado com destaque em Gala Drop, Eartheater e Volúpia das Cinzas: motivos mais do que suficientes para acorrer a São Miguel entre os dias 4 e 8 de abril.

Cate Le Bon e Tim Presley são Drinks, projeto que brinda a união entre a cantora galesa e o génio inventivo do líder de White Fence, num doce imaginário pop de canções que se devoram umas a seguir às outras. No espectro oposto situam-se os finlandeses K-X-P, com uma sonoridade catalisadora pintada em tons de negro. Da Holanda chega Jacco Gardner, compositor e guru da pop barroca, que fará residência em São Miguel para desconstruir a natureza selvagem da ilha, numa experiência sensorial única. A fechar as confirmações internacionais, o TREMOR traz-nos o belga Manu Louis, com a sua electronic chanson, e o já mítico Dj Fitz.

Na crista da última onda de confirmações encontramos a multifacetada performer norte-americana Eartheater que usa do corpo, da voz e dos instrumentos como formas de expressar e experimentar na totalidade a sua fragmentação.

Do continente para Ponta Delgada viajam os Stone Dead, quatro bons rapazes que fazem juras de amor ao rock’n roll com o LP de estreia Good Boys, a linguagem experimental do Coelho Radioactivo e a festa electro-orgânica dos Vive Les Cônes. Garantida está também a presença do xamã sul-americano La Flama Blanca, com cumbias a piscar o olho ao dancehall, e ainda dos Djs Violet x Photonz, mentores da Rádio Quântica e mestres na arte de misturar techo e house nos pratos.  Também os Gala Drop embarcam com destino ao epicentro com II, um dos discos portugueses mais aclamados de 2014, e com o seu psicadelismo tropicalesco de influências africanas e latinas.

A quarta edição do TREMOR fica igualmente marcada pelo regresso da Escola de Música de Rabo de Peixe, apostada em continuar a embevecer corações - depois de em 2016 ter protagonizado um dos momentos altos do festival -, pela atuação do trio de rock Silicon Seeds e pela estreia do virtuoso guitarrista Tiago Franco como mestre-de-cerimónias de uma experiência stoner blues.

Acrescente-se, ainda, Mr. Gallini com a sua pop alucinada, os rappers açorianos Fred Cabral, Swift Triigga (ambos embaixadores do TREMOR na sua Tour por Lisboa, Porto e Angra do Heroísmo e repetentes da edição #3) e a revelação do hip hop micaelense Valéri. Lugar ainda para Volúpia das Cinzas de Gabriel Ferrandini, Pedro Sousa e Hernâni Faustino, uma parceria Tremor com a ZDB, e uma batalha de baterias que junta Krake (Pedro Oliveira), Ferrandini e o açoriano Ricardo Reis.

Os bilhetes para o TREMOR já estão disponíveis, pelo preço de 25€. A partir do dia 4 de abril, os ingressos passarão a custar 30€, num festival que tem lotação limitada de 1500 pessoas.

 

por
em Notícias

Festival Tremor: Cinco dias em que São Miguel se transforma numa Babilónia de sons
Queres receber novidades?
Comentários
http://www.MOTORdoctor.PT
Contactos
WAV | 2018
Facebook WAV Twitter WAV Youtube WAV Flickr WAV RSS WAV
Queres receber novidades?