16
TER
17
QUA
18
QUI
19
SEX
20
SAB
21
DOM
22
SEG
23
TER
24
QUA
25
QUI
26
SEX
27
SAB
28
DOM
29
SEG
30
TER
31
QUA
1
QUI
2
SEX
3
SAB
4
DOM
5
SEG
6
TER
7
QUA
8
QUI
9
SEX
10
SAB
11
DOM
12
SEG
13
TER
14
QUA
15
QUI
16
SEX

Acid King @ RCA Club - Lisboa [25Abr2015] Texto + Fotos

29 de Abril, 2015 ReportagensDiogo Alexandre

Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr

The Legendary Tigerman • Showcase Curtas Vila do Conde / Jameson Urban Soul Lisboa

The Dodos @ Musicbox - Lisboa [23Mar2015] Foto-reportagem
acid king

“Abril, águas mil.” No Sábado passado o provérbio popular provou a sua razão de existência, inundando-nos à chegada e à saída do RCA Club, em Alvalade. O dia era o da liberdade, e a nossa liberdade (a de escolha) ditou que enfrentássemos o Zeus das sete colinas e partíssemos rumo à aventura da estreia dos Acid King em terras lusitanas.

A chuva antecipou e acompanhou todo o trivialismo dos Vaee Solis (Sol Oculto), tão intensos que nos fizeram crer que nos encontrávamos numa espécie de culto/ritual musicado pelo seu Doom negro. Os elementos da banda já nos são familiares, reconhecemos caras de Don't Disturb My Circles e A Tree Of Signs. Seixas e Galrito unem-se agora para criar planícies negras preenchidas por uma potente voz rasgada feminina. Cada acorde arrastado e consequente vibração dos pratos de ataque era um coração que se despedaçava e se rendia a cada um dos nove círculos de sofrimento... ou deveremos dizer prazer? A resposta fica em aberto.

O público não era muito numeroso mas foi o suficiente para alimentar a treva vinda de Saturno (♄).“Ennoia” e “Cosmocrat”, faixa final da cassette (futuro CD) e do concerto, foram, na nossa opinião, os melhores momentos do concerto e representam muito bem o que de melhor se faz dentro do género, no nosso país. You are bewitched!



Exatamente 15 minutos depois (o RCA cumpre horários!) entram em palco os Lâmina. Ainda sem qualquer registo discográfico lançado, a banda liderada por Vasco Duarte (sim, o Falâncio dos Homens Da Luta), de Gibson ao ombro, aquece bem os presentes para a banda que se seguia.

Dissolvido todo o negrume deixado pelo grupo anterior, os Lâmina apresentam-se como uma banda clássica de rock, neste caso Stoner Rock. Bons riffs, vocais limpos, variações entre clean e distorção q.b. Em suma, o suficiente para uma atuação prazerosa com direito a cover homónimo dos Black Sabbath (a sua principal influência, pensamos nós) cantada pelo já vasto público que se encontrava na sala e que não hesitou em fazer headbang, mesmo em algumas das músicas originais.



Mais de 20 anos após terem lançado o seu primeiro álbum, chegou o momento dos Acid King se estrearem no nosso país, a cargo da Goodlife HQ e da Amazing Events... mais vale tarde do que nunca! Sem grandes conversas, os californianos iniciam a hipnose com “Red River”, tema extraído de “Middle Of Nowhere, Center Of Everywhere, o seu novo disco, sempre com Joey Osbourne a fazer pequenas variações rítmicas que ajudavam a que este Doom não se tornasse desgastante e se convertesse numa autêntica viagem em busca do El Dorado.

Foi apenas com o combo “Electric Machine” e “2 Wheel Nation” que ouvimos a primeira manifestação dos fãs da banda ao cantarem tanto os versos vocais como os da guitarra, mais audivelmente durante o refrão da segunda música. Os corpos mais enérgicos misturaram-se com outros mais parados, que optaram pelos habituais insights em vez dos enfurecidos headbangs. O contraste era visível: a certa altura percebemos que as primeiras filas se encontram numa simbiose perfeita com a música, as cabeças marcam o ritmo enquanto Lori S. canta quase desprovida de emoção e Mark Lamb, quase sempre de olhos fechados, manuseia o seu baixo de forma exemplar.

“Coming Down From Outer Space”, mais uma malha do novo disco, encerrou o que pensávamos ser o final do concerto, porém, a banda regressaria, de forma algo inesperada, para oferecer “Sunshine And Sorrow” aos fãs e fechar a sua atuação com chave de ouro.

A hipnose acabou.
A neblina desfez-se...
O groove do baixo ainda ecôa nos nossos ouvidos, lentamente se desvanecendo.
Olhamos em redor e observamos um RCA Club calmo e sem distúrbios.
Será que foi real?

por
em Reportagens

Acid King @ RCA Club - Lisboa [25Abr2015] Texto + Fotos
Queres receber novidades?
Comentários
http://www.MOTORdoctor.PT
Contactos
WAV | 2018
Facebook WAV Twitter WAV Youtube WAV Flickr WAV RSS WAV
Queres receber novidades?