14
QUI
17
DOM
18
SEG
23
SAB
24
DOM
25
SEG
26
TER
27
QUA
28
QUI
29
SEX
30
SAB
31
DOM

Big Business + Whores. - Sabotage Club, Lisboa [25Abr2017] Texto + Fotos

27 de Abril, 2017 ReportagensJoão "Mislow" Almeida

Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr
Sabotage Club

Emma Ruth Rundle - Understage – Teatro Rivoli, Porto [21Abr2017] Texto + Fotos

1000mods + Glowsun - Cave 45, Porto [19Abr2017] Texto + Fotos
big-business-8_done

 

Nesta última terça-feira tivemos a oportunidade de ver um dos concertos mais memoráveis do primeiro terço de 2017. Refletimos acerca da simplicidade e eficiência de trazer à capital um alinhamento de bandas notavelmente simples, não só por possuírem três ou menos membros, por banda, mas também por serem as bandas que são. Neste caso, quantidade não interessa para nada, pois a qualidade é sinónima nestes dois grupos, algo que acaba por refletir na importância deste concerto acontecer num espaço como o Sabotage Club. Independentemente da lotação e do espaço de sobra a ocupar, um lugar como este é ideal para bandas que dispensam glorificação e separação do lado do público para com o artista. Com isto queremos dizer que salas como esta são de elevado valor para artistas que dão importância a somente uma coisa: a música. Sem barreiras, sem grades e sem complexos de grandeza, noites como estas pertencem a bandas que merecem a autenticidade de um espaço como este, e se a simbiose for funcional, o vice-versa também se aplicará.

Apesar de não ficar cheia, a sala deixou-se ficar bem composta à entrada da primeira banda da noite: Whores., um trio que está no ativo desde 2010 e que acumula até hoje 2 EP’s e o álbum de estreia Gold, lançado no ano passado. Somente três lançamentos oficiais em 7 anos denuncia uma banda que se sente mais confortável no palco do que no estúdio, algo que por si já dá uma noção do gosto que o trio tem em tocar ao vivo. Depois de vivermos a força da banda num set de 45 minutos catárticos, não temos dúvidas que este concerto ganhou uma dimensão completamente diferente daquilo que se esperava graças a esta performance. Com uma setlist a englobar malhas de todos os lançamentos, é impossível não salientar a tamanha monstruosidade da guitarra e baixo na “Playing Poor” e “I See You Are Also Wearing a Black TShirt”. A desenvolver um noise rock tão pujante e pulsante, não é de estranhar o quão física a música deste trio se torna, com uma distorção a simular êmbolos hidráulicos num compasso divagante mas bem vincado, e com uma bateria tão desafogada e bem definida, é embriagante ver a reação quase mecânica do público a este grupo. Admitimos que estávamos à espera de ver Whores. a roubar o holofote da noite, mas não o imaginávamos desta forma.

Big Business é um duo de Seattle composto por membros que já deixaram a sua marca em projetos notáveis como Melvins e Karp. A banda percorre agora os 13 anos de música com um total de 5 álbuns de originais e 4 EP’s, uma discografia e CV que salienta a experiência indiscutível destes dois músicos. Com uma distribuição de tarefas relativamente simples, onde no final do dia, guitarras de seis cordas são colocadas de lado, o grupo é conhecido por tocar um sludge rock embutido em notas gravíssimas de baixo e ritmos praticamente dançáveis. É de esperar muito de uma banda que é composta por pessoas que já marcaram a sua presença em nomes como os acima mencionados, mas superar o concerto anterior de Whores. exigia uma atenção diferente à execução das músicas, e verdade é que Big Business dão muita importância ao detalhe. O alinhamento da noite fez-se cumprir maioritariamente pelo último álbum da banda Command Your Weather lançado o ano passado, onde faixas como “Regulars” e “Blacker Holes” inalam uma reação do público completamente hipnotizada no desenvolver da bateria entre as linhas do baixo. As vozes abertas em constante contraste com a afinação cavernosa da banda, tão antagonizante e simultaneamente tão apropriado. “Just As Day Was Dawning” foi inquestionavelmente um dos momentos mais altos da noite, a proporcionar uma dinâmica completamente diferente do que se tinha testemunhado até aqui e com um domínio total no controlo e entrega, a banda demonstra-se incansável e inteiramente em forma para um concerto que merece todo o louvor por parte de uma sala rendida ao headbang e à inquietação. Com um final de dia assim, como podemos nós celebrar o dia da Liberdade, senão desta forma? Convívio, ruído e muita muita música.

 

por
em Reportagens
fotografia Marta Louro

Big Business + Whores. - Sabotage Club, Lisboa [25Abr2017] Texto + Fotos
Queres receber novidades?
Comentários
http://www.MOTORdoctor.PT
Contactos
WAV | 2017
Facebook WAV Twitter WAV Youtube WAV Flickr WAV RSS WAV
Queres receber novidades?