7
TER
8
QUA
9
QUI
10
SEX
11
SAB
12
DOM
13
SEG
14
TER
15
QUA
16
QUI
17
SEX
18
SAB
19
DOM
20
SEG
21
TER
22
QUA
23
QUI
24
SEX
25
SAB
26
DOM
27
SEG
28
TER
29
QUA
30
QUI
1
SEX
2
SAB
3
DOM
4
SEG
5
TER
6
QUA
7
QUI

Blanck Mass - Understage – Teatro Rivoli, Porto [14Fev2020] Texto + Fotos

18 de Fevereiro, 2020 ReportagensJoão Rocha

Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr

Implore - Popular Alvalade, Lisboa [11Fev2020] Texto + Fotos

Fat White Family - Hard Club, Porto [4Fev2020] Texto + Fotos
Na passada sexta-feira, 14 de fevereiro, muitos foram os automobilistas que ao passarem na Rua Passos Manuel, na lateral do Teatro Municipal Rivoli, estranharam a anormal multidão que se aglomerava por lá. Entre essas pessoas encontrava-se Benjamin John Power, a trocar impressões, receber abraços e elogios, a ser a razão de todo um passeio cheio de pessoas no início da madrugada.

Benjamin John Power é parte dos Fuck Buttons, mas naquela noite encontrava-se nas ruas do Porto a conversar sobre a sua performance a solo enquanto Blanck Mass. Uma hora antes, em cima de um pequeno palco, apresentava o seu último trabalho a todos os que se encontravam presentes no Understage. Com sala cheia, o set, que começou poucos minutos após as vinte e três horas, percorreu e expandiu as sonoridades presentes em Animated Violence Mild, enquanto corroía e encantava toda uma plateia. Frente a um ecrã onde eram projetadas milhentas imagens e cores em esteróides por minuto, Power modulava e conduzia uma eletrónica subversiva, agressiva, mas salvo raras exceções, sempre melódica.

Imbuídos num ambiente trippy e efusivo, é notório e de congratular a sensação de empatia que Blanck Mass consegue emanar com as suas criações. Com todo o seu arsenal eletrónico disposto em cima de uma mesa, pulava entre armas para arremessar o som certo no tempo perfeito, e raramente falhou. Volta e meia, com o microfone a distorcer a voz, expelia raiva e emoção pura, revelando o carácter pessoal investido no processo de criação de Animated Violence Mild. Tudo era imediato, tudo era intenso, tudo era rápido.

Uma hora depois ouviu-se o seu “obrigado”, e já a repetir as reproduções visuais que se encontravam por trás dele entregou e estendeu uma espécie de encore para queimar os últimos cartuxos de energia e ácidos. Já sem Benjamin em palco, a música foi equalizando até desvanecer, para se voltar com ela à realidade. Poucos minutos depois, já se estava cá fora a dizer-lhe que foi o set perfeito na sala perfeita.

Blanck Mass
por
em Reportagens
fotografia Hugo Adelino

Blanck Mass - Understage – Teatro Rivoli, Porto [14Fev2020] Texto + Fotos
Queres receber novidades?
Comentários
http://www.MOTORdoctor.PT
Contactos
WAV | 2020
Facebook WAV Twitter WAV Youtube WAV Flickr WAV RSS WAV
Queres receber novidades?