19
TER
20
QUA
21
QUI
22
SEX
23
SAB
24
DOM
25
SEG
26
TER
27
QUA
28
QUI
29
SEX
30
SAB
31
DOM
1
SEG
2
TER
3
QUA
4
QUI
5
SEX
6
SAB
7
DOM
8
SEG
9
TER
10
QUA
11
QUI
12
SEX
13
SAB
14
DOM
15
SEG
16
TER
17
QUA
18
QUI
19
SEX

Hinds @ Hard Club - Porto [6Fev2016]

08 de Fevereiro, 2016 ReportagensGoncalo Tavares

Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr

An evening with... Machine Head - Coliseu do Porto [7Fev2016]

Irmãos Catita @ Maus Hábitos - Porto [5Fev2016] Foto-reportagem
hinds-22

A promotora Puro Fun teve a ótima ideia de juntar Modernos e Hinds num espectáculo. Os seus estilos completam-se com as suas peculiaridades. Os primeiros, com atitude punk, fatigam a sala. As espanholas, mais subtis e charmosas, fecharam a noite em beleza.

O trio descendente dos Capitão Fausto é bem recebido no Porto. Em todos os concertos que cá presenciamos, ligam automaticamente o suor da plateia, a pista de dança e o crowd surf. Esta é uma banda de malhas de garagem e é impossível negar a eficácia de uma "Sexta-Feira" ou "Só Se Te Parecer Bem". Vimo-los numa Sala 2 do Hard Club esgotada, cheia de energia e luzes exaltadas. Trazem um público jovem, estranhamente aprumado (curioso ver que as roupas são sempre as mesmas), em extâse. Nunca antes tínhamos sentido este chão a tremer com saltos na front line. É isto que os Modernos fazem aos portuenses.



A música das Hinds é um pouco mais densa e menos incendiária que a dos antecessores. As suas canções dependem do jogo de vozes entre Carlotta Cosials e Ana Perrote e, ao vivo, por detrimento da intensidade sonora (a primeira faz lembrar Grimes nos momentos mais intensos), ele perde nitidez. As guitarras cantam mais alto e infelizmente cantam pior. A sua simplicidade docinha perde destaque.

Ainda assim, o público responde. Elas dançam, são permanentemente chamativas e emanam uma eletricidade interessante. A sua postura desleixada, quase traquinas, atrai uma atenção vasta. Talvez foi isto que o The Guardian topou quando fez das então Deers “banda da semana”, em setembro de 2014. Enquanto atuam, há uma áurea de veado a saltitar no palco, uma graciosidade bastante evidente. E frutífera. O concerto foi muito aplaudido e o quarteto abadona o encore como promessa para o futuro. Foi só pena não se ter percebido o coro deliciosamente desafinado de "Bamboo".

Mas não haja preocupações: elas hão-de cá voltar.



por
em Reportagens

Hinds @ Hard Club - Porto [6Fev2016]
Queres receber novidades?
Comentários
http://www.MOTORdoctor.PT
Contactos
WAV | 2019
Facebook WAV Twitter WAV Youtube WAV Flickr WAV RSS WAV
Queres receber novidades?