20
QUA
21
QUI
22
SEX
23
SAB
24
DOM
25
SEG
26
TER
27
QUA
28
QUI
1
SEX
2
SAB
3
DOM
4
SEG
5
TER
6
QUA
7
QUI
8
SEX
9
SAB
10
DOM
11
SEG
12
TER
13
QUA
14
QUI
15
SEX
16
SAB
17
DOM
18
SEG
19
TER
20
QUA

Jameson Urban Routes 2015 - Dia 5 [31Out] Texto + Fotos

09 de Novembro, 2015 ReportagensDiogo Alexandre

Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr

And So I Watch You From Afar @ Hard Club - Porto [5Nov2015] Texto + Fotos

Jameson Urban Routes 2015 - Dia 4 [30Out] Texto + Fotos


Dia 1 | Dia 2 | Dia 3 | Dia 4 | [Dia 5]




 

suunsjerusalem-2

Chegamos então ao quinto e último dia do festival mais marcante de outubro, num dia mais marcado pela experimentação e pela viagem interior. Todas as três bandas fizeram-nos viajar além fronteiras com as suas sonoridades hipnóticas, muitas vezes com vídeografia à mistura.

A abrir o dia (ou a noite) encontrava-se Ricardo Remédio (antigo RA) que presenteou os presentes com a sua eletrónica ambiental, algumas vezes dançável. Foram cerca de 40 minutos de insrospeção e de quebra temporal/espacial. Fomos de um lado ao outro da galáxia (compreendemos o infinito, portanto) e regressámos em 40 minutos que nos pareceram 5.  Natureza Morta, o seu primeiro disco, só sairá em 2016, mas cremos que RA já o tenha apresentado, em grande parte, neste concerto. Gostámos do que ouvimos.



Reiniciando a viagem, porém em ambientes diferentes, somos tomados de assalto por uns Suuns aliados a Radwan Moumneh (Jerusalem In My Heart), trazendo consigo dois projetores gigantes colocados no final da sala, projetando imagens dos videoclips (e não só), em tons sépia e numa fita aparentemente desgastada, durante todo o set.

Esta foi a atuação mais visual de todo o festival e, consequentemente, uma das melhores. O único disco lançado pelo coletivo foi interpretado fielmente durante o tempo disponibilizado, onde os sintetizadores ocidentais se uniram à escala e aos ritmos do médio-oriente trazidos por Radwan, criando planícies sonoras bastante abrasivas: chamemos-lhe psicadélico do deserto. Um concerto em tudo vencedor que não defraudou as mais altas expectativas.



Coube aos HHY & The Macumbas encerrarem os live acts da edição corrente do Jameson Urban Routes com o seu ritual tribal. Apenas uma luz vermelha em constante fade in/fade out iluminava o palco que acolhia estes sete homens, entre eles, precisamente ao centro, o aparente “mestre” (pois o verdadeiro mastermind encontra-se "camuflado" no lado direito do palco), que virado de costas para o público, vai orientando o resto da banda com duas maracas na sua mão direita e máscara de diabrete na parte de trás da cabeça, guiando os presentes por troços tétricos nunca antes visitado.

O grupo percorre os caminhos do dub, do jazz, da electrónica, tudo aliado a uma forte componente tribal que é o motor deste projeto, deixando-nos completamete hipnotizados. A percussão desempenha um papel importantíssimo na música, é ela que transmite a cadência necessária para que tudo isto resulte em pleno.

Os papéis invertem-se e olhamos agora para a máscara como se ela estivesse no sítio certo, não na nuca mas como se fosse mesmo esta a sua face, olhando-nos nos olhos enquanto agita as maracas e nos guia pelos ladrilhos sujos do submundo. Somos interrompidos por duas pessoas acabadas de entrar na sala, completamente desprevenidas e impressionadas com o que se estava a passar, rendidas ao poderio sónico desta macumba, elas e nós. Tudo termina pacificamente. Demorámos alguns minutos a regressar
por Diogo Alexandre
em Reportagens

Jameson Urban Routes 2015 - Dia 5 [31Out] Texto + Fotos
Queres receber novidades?
Comentários
http://www.MOTORdoctor.PT
Contactos
WAV | 2019
Facebook WAV Twitter WAV Youtube WAV Flickr WAV RSS WAV
Queres receber novidades?