10
SEG
11
TER
12
QUA
13
QUI
14
SEX
15
SAB
16
DOM
17
SEG
18
TER
19
QUA
20
QUI
21
SEX
22
SAB
23
DOM
24
SEG
25
TER
26
QUA
27
QUI
28
SEX
29
SAB
30
DOM
31
SEG
1
DOM
2
SEG
3
TER
4
QUA
5
QUI
6
SEX
7
SAB
8
DOM
9
SEG
10
TER

José Gonzalez @ CCB - Lisboa [19Fev2015]

24 de Fevereiro, 2015 ReportagensDiogo Alexandre

Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr

Equations + Tresor&Bosxh @ Café au Lait - Porto [27Fev2015] Foto-reportagem

Burning Light Fest: Mais de 10 horas de música "extrema" por dia
jose-gonzalez - Cópia

Casa cheia, em Belém, para receber o Sueco (descendente de Argentinos) José González. Sensivelmente 15 minutos depois das 21h, o cantor sobe ao palco, com a sua banda, tocando de imediato “Afterglow” tema do seu novo disco Vestiges & Claws, lançado 7 anos depois de In Our Nature.

Em “Stories We Build, Stories We Tell”, Portugal mereceu um “Muito Obrigado” quase perfeito e “Let It Carry You” estreou-se ao vivo na nossa sala. Foi só à quarta música, que o cantor se soltou do novo disco e enveredou por caminhos já traçados, “Killing For Love” soltou os primeiros apupos no público.

Entretanto, devido a um mal-entendido com a organização, tivemos que abandonar a sala e só voltamos a entrar com o soar dos primeiros acordes de “Hints”, já com o cantor sozinho em palco. Rapidamente, somos envoltos no ambiente, algo pesado, que se fazia sentir em “Heartbeats”, o famoso e algo romântico cover da noite. “This is the first song of our new album”, referia Gonzalez, antes de, já com a sua banda outra vez em palco, se atirar a “With The Ink Of A Ghost”. “Stay In The Shade” continuou com o ambiente calmo que se fazia sentir tanto em palco como fora dele. Não nos lembramos de ver um público tão calmo e quieto como este do CCB.

A, algo eletrónica, “This Is How We Walk On The Moon” (cover de Arthur Russell) levanta algumas pessoas que não se sentiam tão “à vontade” nos seus assentos como desejariam, para se deslocarem até à retaguarda do CCB, de modo a poderem dançar, falar e gesticular ao ritmo da música sem incomodar ninguém. “Teardrop”, também muito aplaudida (não deixa de ser irónico que as músicas mais aplaudidas do concerto sejam dois covers), vivifica o espaço para a entrada de “Always”, resgatada do primeiro longa-duração dos Junip (Fields), banda que González partilha com Tobias Winterkorn. “Every Age” e “Leaf Off/The Cave”, ambas de Vestiges & Claws, encerram o alinhamento regulamentar, mas por pouco tempo, pois o Sueco voltaria a subir ao palco, como era de esperar, para cantar “Cycling Trivialities”, de “In Our Nature”, e mais uma dos Junip, desta feita “Walking Lightly”, do album homónimo de 2013.

Já com bastante público de pé a preparar-se para regressar a casa, José González volta para um segundo encore (“ok, one more!”). Era nítida a felicidade nos seus olhos. Foi com “Put Your Hands On Your Heart” (cover de Kylie Minogue) que o cantor apanha todos de surpresa, não só pelo seu regresso inesperado ao palco mas também pela escolha do tema, terminando, assim, da melhor maneira um concerto que explodiu, sem explodir.

Foi assim a primeira passagem, de duas (até agora confirmadas), do artista sueco pelo nosso país. A segunda acontecerá no dia 6 de Junho no NOS Primavera Sound, no Porto. E se a sua atuação mais a norte for tão mágica como esta, o espetáculo estará ganho à partida.
por
em Reportagens

José Gonzalez @ CCB - Lisboa [19Fev2015]
Queres receber novidades?
Comentários
http://www.MOTORdoctor.PT
Contactos
WAV | 2018
Facebook WAV Twitter WAV Youtube WAV Flickr WAV RSS WAV
Queres receber novidades?