25
TER
26
QUA
27
QUI
28
SEX
29
SAB
30
DOM
1
SEG
2
TER
3
QUA
4
QUI
5
SEX
6
SAB
7
DOM
8
SEG
9
TER
10
QUA
11
QUI
12
SEX
13
SAB
14
DOM
15
SEG
16
TER
17
QUA
18
QUI
19
SEX
20
SAB
21
DOM
22
SEG
23
TER
24
QUA
25
QUI

Linda Martini - Maus Hábitos, Porto [11Dez2018] Texto + Fotos

21 de Dezembro, 2018 ReportagensJorge Alves

Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr
Maus Hábitos

The Parkinsons - Sabotage Club, Lisboa [20Dez2018] Foto-reportagem

Kikagaku Moyo - Galeria Zé dos Bois, Lisboa [4Dez2018]
Numa iniciativa que pode ser vista com uma espécie de regresso às origens, os Linda Martini embarcaram numa digressão por várias salas, todas elas de pequena dimensão, intitulada “Agora Escolha” e onde o público podia votar, através de uma plataforma disponibilizada no site oficial da banda, nas músicas que mais queria ouvir. Uma prenda, aproveitando a época natalícia, para os fãs que sempre os acompanharam nesta bela aventura que é a carreira ascendente do grupo lisboeta.

Se há bandas que acabam por esquecer as origens humildes do seu percurso assim que atingem o estrelato, os Linda Martini optam por ser um louvável caso de integridade artística. Goste-se ou não do que fazem, tudo nesta digressão constitui um genuíno agradecimento à sua fiel comunidade de seguidores, desde o processo democrático que caracterizou a construção do alinhamento até ao clima intimista no qual se apresentaram. Próximos do coração sem estarem longe da vista, celebraram nesta fria noite de inverno (muito mais quente dentro do Maus Hábitos, todavia) o bom período que atualmente atravessam -merecida recompensa pelo trabalho árduo que desenvolveram ao longo dos anos e que lhes permite, hoje em dia, encher salas em diversas zonas do país. Foi precisamente isso que se verificou no Porto, onde a procura frenética por bilhetes obrigou a uma segunda data que também rapidamente esgotou, não fosse o grupo um impressionante fenómeno de popularidade e banda sonora indispensável na vida de muita gente – de adultos que os descobriram nos inocentes tempos de juventude até jovens que só mais recentemente se deixaram apaixonar pela obra do quarteto. Nesta ocasião, ambos se uniram para comemorar a existência – e a vitalidade – de um nome que já escreveu capítulos essenciais na história contemporânea da música portuguesa.

Foi então perante um Maus Hábitos lotado que a festa se iniciou ao som do clássico “As Putas Dançam Slows”, seguindo-se “Panteão”, a novidade “Europeu Comum” e “Boca de Sal”, retirada do álbum homónimo lançado no início deste ano. Também se ouviram canções já imortalizadas como “Amor Combate”, “Dá-me a Tua Melhor Faca” ou “Cem Metros Sereia”, entre outras malhas que provocaram notórias, e notáveis, demonstrações de felicidade numa plateia desde cedo bastante animada; no entanto, tendo em conta o carácter especial deste concerto, acabaram por ser os temas menos vezes recordados que mais surpreenderam, sendo que foi um prazer retomar contacto com pérolas como a doce “Este Mar” (do EP de 2005 com o qual se deram a conhecer) ou a majestosa “Estuque” – momentos de indescritível intensidade emocional e óbvios destaques de um serão absolutamente mágico. É raro, nesta altura, ver Linda Martini num registo tão próximo do público, a dar tudo num clube como se fossem novamente putos cheios de sonhos que desejam concretizar, mas a verdade é que a fórmula que praticam adquire ainda mais garra e poder em espaços desta natureza, onde podemos sentir com mais pormenor o constante confronto sonoro que os define, numa fascinante batalha eterna entre agressividade e melodia, energia e introspecção; contrastes jogados com mestria e que conduzem a um som que só a eles lhes pertence.

Ao longo deste inspirado regresso à Invicta houve boa disposição, comunicação saudável e divertida entre banda e público (quase como se todos fossem amigos a assistir a um ensaio) e, acima de tudo, aquela maravilhosa sensação de o presente se assemelhar ao passado, de se estar a viver uma realidade que se pensaca já não ser possível: ver os Linda Martini nestas condições e com esta atmosfera. Claro, faltam sempre certas músicas (e aqui lamenta-se a ausência de uma “O Amor É Não Haver Policia”, por exemplo), mas esta atuação deu certamente a vontade de regressar a casa, aceder às redes sociais de agora como o Facebook ou o Instagram – antigamente, nos primórdios dos Linda Martini, seria mais o Myspace - e postar como foi incrível ver esta malta a dar um concerto do caraças. Para quem marcou presença esta noite jamais será esquecida.


Linda Martini
por
em Reportagens
fotografia Mariana Vasconcelos

Linda Martini - Maus Hábitos, Porto [11Dez2018] Texto + Fotos
Queres receber novidades?
Comentários
http://www.MOTORdoctor.PT
Contactos
WAV | 2019
Facebook WAV Twitter WAV Youtube WAV Flickr WAV RSS WAV
Queres receber novidades?