15
QUI
16
SEX
17
SAB
18
DOM
19
SEG
20
TER
21
QUA
22
QUI
23
SEX
24
SAB
25
DOM
26
SEG
27
TER
28
QUA
29
QUI
30
SEX
1
SAB
2
DOM
3
SEG
4
TER
5
QUA
6
QUI
7
SEX
8
SAB
9
DOM
10
SEG
11
TER
12
QUA
13
QUI
14
SEX
15
SAB

Metz - Hard Club, Porto [18Abr2018] Texto + Fotos

01 de Maio, 2018 ReportagensPedro Lopes

Quarta-feira dia 18 de abril, na primeira semana do ano, com uma temperatura a lembrar a Primavera, reuniram-se os aficionados pelo noise rock explosivo dos METZ no Mercado Ferreira Borges, quase que para prestar vassalagem ao power trio canadiano.

Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr
Hard Club

Roadburn Festival 2018 - Live Review, Part 2 [21/22Apr]

Deez Nuts - Hard Club, Porto [21Abr2018] Foto-reportagem
A responsabilidade de aquecer o público e a sala mais modesta do Hard Club ficou a cargo dos Moaning, jovem trio de Los Angeles liderado por Sean Solomon, em campanha do seu álbum de estreia. O post-punk sentimental e cru é definitivamente o mote desta banda, embora malhas como “Does This Work For You” e “Artificial” rocem o grunge e o pop/rock alternativo, respetivamente, fazendo desta nova aposta da Sub-Pop uma potencial abrangente de vários núcleos dentro da música rock. Conduziram uma prestação muito bem conseguida em palco, transmitindo a energia necessária para pôr o público a mexer ao som de riffs melódicos e linhas de baixo atrativas. Com claras influências de Ian Curtis, Solomon faz interpretações próprias dos seus sentimentos, transpondo-os para as suas letras com grande emoção e entrega, enquanto Pascal Stevenson e Andrew MacKelvie ritmam a banda com alguma electrónica entre os seus instrumentos que fazem lembrar a sonoridade de The Black Room dos Editors. Uma agradável surpresa.

Com a sala já mais composta, estava tudo pronto a receber os canadianos METZ, que desta vez traziam um disco produzido pelo mítico Steve Albini. Esta parceria agradou a Alex Edkins, guitarrista de METZ, como se pode ler na entrevista que deu à Wav no início do mês de abril, evidencia o facto de Albini conseguir captar o som da banda a tocar ao vivo com os níveis de intensidade no máximo. Sendo este um ponto forte da banda, ao gravar assim um álbum de estúdio, junta-se o melhor dos dois mundos, no que toca à produção do mesmo.

E isso foi notório neste concerto do Hard Club, onde a sonoridade de músicas como "Mr. Plague", "Drained Lake" ou "Cellofane" fizeram lembrar o bom agressivo grunge dos Nirvana com o natural punk/hardcore de METZ em que Hayden Menzies desanca forte e feio na sua enorme bateria, enchendo a sala e levando o público ao rubro cada vez que entra com a máxima força. Mas engane-se quem pensa que neste concerto não houve tempo para malhas já conhecidas do público, visto que já são repetentes em Portugal e pela terceira vez no Porto. Os canadianos revisitaram também alguns temas dos álbuns anteriores, com as escolhas a recair em temas como "Spit You Out", "Eraser" ou "Get Out", sendo que nesta última houve um incentivo extra de Alex para ajudar à festa que se ia fazendo no concerto.

Sentindo-se perfeitamente confortáveis e em sintonia com o público português, até deu para fazer uma jam durante “Eraser”, em que Chris Slorach segurou a música com uma linha de baixo constante enquanto a bateria e a guitarra se difundiam por entre os tempos para levar o público a flutuar na onda de noise que faria a ligação para a malha seguinte. Com direito a encore, o concerto acabou com um sentimento de esperança que os METZ voltem cá num futuro próximo. Com um concerto tão intenso quanto este, é de esperar que o Porto continue a soar para que valha sempre a pena, receber estes METZ imparáveis. Até à próxima!

METZ e Moaning
por
em Reportagens
fotografia Hugo Adelino

Metz - Hard Club, Porto [18Abr2018] Texto + Fotos
Queres receber novidades?
Comentários
http://www.MOTORdoctor.PT
Contactos
WAV | 2018
Facebook WAV Twitter WAV Youtube WAV Flickr WAV RSS WAV
Queres receber novidades?