17
SAB
18
DOM
19
SEG
20
TER
21
QUA
22
QUI
23
SEX
24
SAB
25
DOM
26
SEG
27
TER
28
QUA
29
QUI
30
SEX
1
SAB
2
DOM
3
SEG
4
TER
5
QUA
6
QUI
7
SEX
8
SAB
9
DOM
10
SEG
11
TER
12
QUA
13
QUI
14
SEX
15
SAB
16
DOM
17
SEG

[Reportagem] Jameson Urban Routes 2014

03 de Novembro, 2014 ReportagensJoana Brites

Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr
Jameson Urban Routes

Placebo @Coliseu do Porto [3Nov2014] Texto+Fotos

Post Amplifest Session: Kadavar + The Picturebooks + Juseph @Hard Club [29Out2014]
jameson
// function reportagem_aparecer(idreport) { document.getElementById("report_" + idreport).style.display = "block"; for(i=0;i




22 de Outubro (Dia 1)


É quarta-feira, e mesmo a meio da semana começa um festival lisboeta, urbano, mesmo debaixo de uma ponte. O Jameson Urban Routes volta ao Musicbox e no dia em que começa a entrada é gratuita e a festa garantida.

Começamos de maneira minimalista, numa sala ainda meio vazia e escura, Blac Koyote entra com todo o seu minimalismo introspetivo para nos atordoar os ouvidos, as melodias negras e penetrantes hipnotizaram pouco a pouco todos os presentes. Com chamamentos de Tripodes da Guerra dos Mundos a sons subtis e escondidos na escuridão, José Gomes trouxe-nos uma espécie de sentimento de esperança pós apocalíptica. Terminou já com um público meio disperso, um boa banda para tocar mais tarde, talvez.

Logo de seguida às 23h15 chegam os sons quentes e acústicos de Cachupa Psicadélica, uma espécie de morna psicadélica inundou o Musicbox. Previa-se um concerto curto mas que deu para abanar a anca, a mistura de sons crioulos com o rock psicadélico traduz-se numa mistura interessante, agradável e é uma boa “panelada” de ingredientes para uma boa noite que cheira a verão.

É pena ter sido apenas um concerto de 20 minutos, e, mais uma vez, a ordem não estava a ajudar. Ouvir Cachupa Psicadélica a seguir a um som ambiente minimalista é estranho, mas não é menos bom.

cachupa 1 Cachupa Psicadélica ©Alípio Padilha

Já é meia-noite quando o palco se inunda de gente, os Beautify Junkyards apresentam as suas músicas folk de outros, isto é, covers à maneira deles. Pudémos ouvir um tema de Os Mutantes e ainda um de Zeca Afonso. Foi um concerto a meio gás, o público estava bastante disperso, conseguia-se ouvir as conversas atrás de nós, não convenceu muito, também, mais uma vez, provavelmente por culpa do alinhamento, caíram ali e deram um concerto.

O momento alto pertence à simpática e já cara conhecida de muitos. Sequin volta e meia está a tocar em Lisboa, e nós volta e meia estamos lá também. A lantejoula veio com a banda toda (assim é que é bom) e deu a alegria a todos presentes, foi o boost de energia que era preciso neste primeiro dia de Jameson Urban Routes. Tocou temas de sempre como “Meth Monster”, “Naive”, “Heart to Feed” e, aquelas que já se ouve o pessoal a ajudar a cantar, a enérgica “Flamingo” e “Beijing” a fechar a atuação em grande. Deu para dançar e mexer e cantar e libertar a euforia.

sequin 4 Sequin ©Alípio Padilha

O resto da noite ficou entregue ao alfacinha Rastronaut e a outro alfacinha, King Kong, que fechou a noite.
Texto: Joana Brites









 
por
em Reportagens

[Reportagem] Jameson Urban Routes 2014
Queres receber novidades?
Comentários
http://www.MOTORdoctor.PT
Contactos
WAV | 2018
Facebook WAV Twitter WAV Youtube WAV Flickr WAV RSS WAV
Queres receber novidades?