29
QUA
30
QUI
31
SEX
1
SAB
2
DOM
3
SEG
4
TER
5
QUA
6
QUI
7
SEX
8
SAB
9
DOM
10
SEG
11
TER
12
QUA
13
QUI
14
SEX
15
SAB
16
DOM
17
SEG
18
TER
19
QUA
20
QUI
21
SEX
22
SAB
23
DOM
24
SEG
25
TER
26
QUA
27
QUI
28
SEX
29
SAB

Tim Hecker - gnration, Braga [9Mai2016]

11 de Maio, 2016 ReportagensSara Dias

Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr
gnration

AC/DC - Passeio Marítimo de Algés, Lisboa [7Mai2016]

The Lemon Lovers - Plano B, Porto [29Abr2016]
_MG_6177_DONE
 

Aconteceu alguma coisa; já não posso duvidar. Qualquer coisa que veio à maneira duma doença, não como uma vulgar certeza, não como uma evidência; que se instalou sorrateiramente, pouco a pouco. A dada altura senti-me um tanto esquisito, algo incomodado, mais nada. Tomado o seu lugar, essa coisa não mexeu mais, ficou como estava, e pude assim convencer-me de que não tinha nada, que tinha sido um rebate falso. Mas eis que o mal começa a propagar-se. *



 
A mudança de sonoridades é evidente entre os passados trabalhos de Tim Hecker e este que nos chegou na segunda-feira, 9 de maio ao gnration. Com Love Streams, Hecker deixa o as paisagens habituais e entra num território muito rítmico e texturado, ao ponto de quase sentimos um gostinho de vaporwave. O que não seria muito difícil de imaginar já que Tim Hecker e Daniel Lopatin (aka Oneohtrix Point Never) já colaboraram no passado, sendo que Love Streams parece precisamente e de certa forma um prolongamento dessa colaboração. E se Lopatin entra num território mais hostil com ritmos que já quase abandonam as sonoridades vaporwave; Tim Hecker cruza os seus trabalhos anteriores - considerados por muito como verdadeiras obras primas do que é a cena ambient actual, como Ravedeath, 1972 ou Harmony in Ultraviolet, - com uma nova direção, uma mais rítmica, mais densa e monolítica. Se uns adoraram a reinvenção de Tim Hecker, outros ficam de pé atrás com um saudosismo exemplar dos discos anteriores. Ou ainda existem outros, como nós, que se encontram no meio, e apesar do saudosismo continuam a abraçar Love Streams com a mesma convicção que abraçam os álbuns anteriores.

Com uma nova direção no trabalho de estúdio, seria expectável um novo caminho também da sua apresentação ao vivo – e, em parte, foi isso que Hecker providenciou ao público. Se em tempos vimos Hecker a bombardear uma sala entregue à escuridão, esta foi uma performance musical aliada a um espetáculo visual de cores e fumo denso que não deixou ninguém indiferente - entre o ódio e a adoração as reações dissiparam-se. O que se refletiu num público disperso, mais entretido a mexer no telemóvel ou a socializar como se estivéssemos num bar com música a fazer de pano de fundo.

No entanto, Hecker não inovou muito mais para além das luzes, onde se instalou uma certa monotonia durante 40 minutos que mais pareceram o dobro e que mesmo no fim, quando as coisas pareciam estar a melhorar, o concerto acabou de forma seca e inesperada. Para além do novo disco que veio apresentar, Hecker saciou o saudosismo do público passando por Virgins e Ravedeath, 1972 mas nem mesmo estes momentos não foram capazes de agarrar a plateia. Se as expectativas eram altas, saíram furadas. Foi um concerto mediano para apreciadores que esperavam certamente algo mais de um dos maiores nomes do experimentalismo.

A aventura acabou, o tempo retoma a sua moleza quotidiana. Viro-me; atrás de mim, uma bela forma melódica mergulha inteira no passado: diminui, contrai-se ao declinar; já o fim se lhe confunde com o princípio. Ao seguir com os olhos esse ponto de ouro, penso que aceitaria - mesmo se tivesse estado em perigo de morrer, se tivesse perdido uma fortuna ou um amigo - reviver tudo, nas mesmas circunstâncias, dum extremo ao outro. Mas uma aventura não recomeça, nem se prolonga. *



 
* Citações de Náusea de Jean Paul Sartre

_MG_6171_DONE

_MG_6182_DONE
por
em Reportagens
fotografia Bruno Pereira

Tim Hecker - gnration, Braga [9Mai2016]
Queres receber novidades?
Comentários
http://www.MOTORdoctor.PT
Contactos
WAV | 2020
Facebook WAV Twitter WAV Youtube WAV Flickr WAV RSS WAV
Queres receber novidades?