8
DOM
9
SEG
10
TER
11
QUA
12
QUI
13
SEX
14
SAB
15
DOM
16
SEG
17
TER
18
QUA
19
QUI
20
SEX
21
SAB
22
DOM
23
SEG
24
TER
25
QUA
26
QUI
27
SEX
28
SAB
29
DOM
30
SEG
31
TER
1
TER
2
QUA
3
QUI
4
SEX
5
SAB
6
DOM
7
SEG
8
TER

Zola Jesus @ Maus Hábitos - Porto [01Nov2015] Texto + Fotos

04 de Novembro, 2015 ReportagensJoão Neves

Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr

Iron & Wine @ Casa da Música - Porto [2Nov2015] Texto + Fotos

The Cat Empire @ Hard Club - Porto [30Out2015] Texto + fotos
_MG_7860_DONE

Zola Jesus apresentou-se no Porto com um trompetista e um teclista, e estes trataram de a levar por um estilo gótico, experimental e numa electrónica mais new wave. Isso é algo que está bem vincado no último álbum da cantora, Taiga, que trouxe sem dúvida uma nova lufada de ar fresco nesses estilos, e também àquele pop mais comercial por quem Zola admitiu ter influências.

Mas se acham que está aqui uma receita para a desgraça enganam-se. Zola Jesus parece contornar bem esses problemas e transformar-se, ao vivo, numa artista ainda mais interessante, e que o digam todos os que ali estiveram. Prova disso mesmo é a forma como o teclado dá outro tipo de sonoridade e espectacularidade ao primeiro single do último álbum “Dangerous Days” e que também se encontra visível em “Hunger” um dos grandes momentos deste concerto. Uma pop bem catchy que fica no ouvido, e obriga a ir para casa ouvir e re-ouvir.

Nika Roza Danilova (o seu verdadeiro nome), não é “apenas” uma cantora, é uma artista, um animal de palco. Raramente esteve quieta um segundo que fosse. Corria de um lado para o outro, encarando a plateia olhos nos olhos num olhar assustador e desafiante. Várias foram as vezes em que Zola saía do palco para percorrer a plateia,  enquanto todos reagiam e dançavam aos seus pés, literalmente. Outro dos momentos mais especiais do concerto fica reservado para quando a artista regressa ao palco, larga o microfone, os músicos pousam os instrumentos, e começa-se a ouvir a artista a cantar os primeiros versos de “Nail” numa versão acapella, algo que deixou os presentes completamente deliciados e vidrados ou mesmo apaixonados.

Depois de um alinhamento muito focado no seu último trabalho, Taiga, a cantora regressa para um encore onde acaba por revisitar os seus anteriores trabalhos e fazer as delícias do público, primeiro com “Skin” dando a este tema uns falsetos completamente incríveis como que uma nova vida e logo a seguir com “Vessel” onde Zola volta a saltar para o meio do público, mas desta feita com bateria para tocar no meio de toda a gente.

A cantora norte-americana confirmou assim todas as expectativas que se geraram em torno dela desde a sua última passagem por Portugal, e o quão complexo é o seu último trabalho num concerto excelente e à altura da ocasião.

por
em Reportagens

Zola Jesus @ Maus Hábitos - Porto [01Nov2015] Texto + Fotos
Queres receber novidades?
Comentários
http://www.MOTORdoctor.PT
Contactos
WAV | 2019
Facebook WAV Twitter WAV Youtube WAV Flickr WAV RSS WAV
Queres receber novidades?