wav@wavmagazine.net | 2014 | PT
a
WAV

Iceage – Plowing Into the Field of Love

Iceage

Plowing Into the Field of Love | 2014

PONTUAÇÃO:

8.9

 

 

 

Os jovens Iceage são muitas coisas. Primeiramente, são um quarteto de pós punk de Copenhaga. Segundamente, são uma banda com uma discografia pequena, mas de uma consistência imensa. O disco de estreia dos dinamarqueses, New Brigade (2011), foi e é um evidentemente curto, tendo o seu término em 24 minutos. Mas não podia ter havido uma melhor forma de apresentar uns Iceage nus e crus que não precisaram de melodias contagiantes, de produções detalhadas ou de exibicionismos musicais para conceberem um disco de qualidade.  Com You’re Nothing (2013), a consistência discográfica dos Iceage e uma adquirida maturidade foram novos e grandes destaques para o arsenal musical do quarteto, contribuindo estes dois fatores para um disco superior ao seu precedente.

Plowing Into The Field Of Love era, no fundo, o passo lógico a dar para os Iceage. Letras ainda mais sentimentalistas e tão cuidadosamente escritas como desoladamente melancólicas. Arranjos detalhados, musicalidade mais forte. Tudo isto se encontra em Plowing Into The Field Of Love. A imprevisibilidade no novo disco dos Iceage encontra-se na variedade e na inovação, e ninguém julgava, na verdade, que os dinamarqueses dessem este passo tão graciosamente.

As influências abrangem o rock barulhento e abrasivo e o punk sujo, da mesma maneira que abrangem música blues, country e folclórica. A instrumentação inclui piano, órgão, violinos, trompetes, trombones, percussão latina, cornetas e saxofones. As influências vão desde Joy Division e Sonic Youth até Tom Waits e Nick Cave and The Bad Seeds (Vá-se lá a encontrar um tema que soe mais Nick Cave do que The Lord’s Favorite ou Stay). On My Fingers é o opener perfeito que abre a cortina de uma maneira muito representativa daquilo que está a vir. How Many é um dos temas mais emocionais dos últimos 5 anos. O primeiro single de Plowing Into The Field Of Love, Forever é uma explosão punk “mariachi” que palavras não conseguem descrever. Glassy Eyed, Dormant and Veiled é a representação musical dos Iceage do expelir de um coração frio, e Against The Moon é uma balada assombrosa. Sim, uma balada. Dos Iceage. Inesperadamente, o resultado é genial.

Plowing Into The Field Of Love pode ser tomado como o maior passo que os Iceage já deram e como a afirmação de duas coisas: Que os Iceage são uma das bandas mais consistentes da atualidade, e uma das mais importantes na ressurreição do pós punk e do noise rock. O terceiro disco dos dinamarqueses é um de acrescentar a qualquer lista de discos do ano. Meninos do rock barulhento e abrasivo atual… Dope Body, Death From Above 1979, Perfect Pussy, Parquet Courts… deixem os jovens mestres mostrarem como se faz.

Share Button

Comentarios

comentarios

Por Rafael Trindade / 21 Novembro, 2014

Deixar um comentário

About the author /


Rafael, músico (bateria, vibrafone, marimba, glockenspiel, órgão, guitarra, etc...). Coleccionador ávido de CD's, vinis e outras tantas coisas relacionadas com música.

~