19
SEX
20
SAB
21
DOM
22
SEG
23
TER
24
QUA
25
QUI
26
SEX
27
SAB
28
DOM
29
SEG
30
TER
31
QUA
1
QUI
2
SEX
3
SAB
4
DOM
5
SEG
6
TER
7
QUA
8
QUI
9
SEX
10
SAB
11
DOM
12
SEG
13
TER
14
QUA
15
QUI
16
SEX
17
SAB
18
DOM
19
SEG

Panda Bear - Panda Bear Meets The Grim Reaper

Review
Panda Bear Panda Bear Meets The Grim Reaper | 2015
Rafael Trindade 13 de Janeiro, 2015
Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr

Coelho Radioactivo - Canções Mortas

Ariel Pink - pom pom
Noah Lennox não concebeu Panda Bear Meets The Grim Reaper meramente como uma experiência musical. É através de temas espevitados e psicadélicos que Noah lida com tópicos pessoais e fortes da sua vida: é um disco de perdão e reflexão. Noah dirige-se a alguém que o chateou imenso e perdoa o sujeito na fantástica "Come To Your Senses". Perdoa a doença aparentemente hereditária que lhe tirou o pai e que ameaça a estabilidade das suas filhas na emocional "Tropic Of Cancer". Reflete perante toda a sua vida ao encarar o próprio Grim Reaper (metáfora para a própria morte) na brilhante "Lonely Wanderer".

O oceano envolve toda uma sensibilidade auditiva humana com "Sequential Circuits", a introdução a Panda Bear Meets The Grim Reaper. "Mr. Noah" é um tema hipnótico, de sintetizadores penugentos e repletos de psicadélia, e de uma batida consideravelmente mais rápida que os ritmos do que o minuciosamente lento mas imersivo Person Pitch. "Crosswords" insere cascatas de coros vocais às quais o famoso músico dos Animal Collective já nos habituou numa batida extremamente "trippy", e é assim que Panda Bear nos dá as boas vindas à sua nova aventura, Panda Bear Meets The Grim Reaper.

No seu novo disco, Panda Bear presenteia-nos com mais uma coleção de temas brilhantes aglomerados uns aos outros no sentido de constituir uma viagem envolvente e espiritual. "Mr. Noah" e "Boys Latin" são singles diferentes, e no entanto têm tanto em comum: efusivos, hipnóticos e infecciosos. "Butcher Baker Candlestick Maker" consegue criar em todo o seu redor uma atmosfera exuberante. É quase um ritual ouvir a gloriosa "Come To Your Senses" pela primeira vez, servindo esta de prova de como Panda jamais abdicará da sua maior arma: o reverb.

"Tropic Of Cancer" e "Lonely Wanderer" (sendo a segunda provavelmente o melhor tema que Panda Bear já gravou desde Person Pitch) mostram o lado mais tenro e emocional do artista. Sem quaisquer papas na língua admito que chorei com ambas na primeira vez que as ouvi, e nem sou de chorar com qualquer coisa que seja. Todo um ambiente sonoro de felicidade se gera com a contagiante "Principe Real", a exótica "Selfish Gene" é especialmente com o safari de psicadélia que é o antémico tema de encerramento, "Acid Wash".

Mas Panda é um indivíduo positivista e animado. Mesmo no meio de tópicos extremamente sérios e adultos consegue incluir temas espontâneos e excêntricos como "Boys Latin" e "Principe Real". Panda Bear Meets The Grim Reaper é, de certa forma, um auto-retrato da pessoa que o seu autor é hoje, e nesta ilustração jamais poderia escapar a criança eterna que se descobre a si mesma todos os dias, e que independentemente de quanto tempo passe, Panda Bear sempre guardará dentro de si.
por
em Reviews

Panda Bear - Panda Bear Meets The Grim Reaper
Queres receber novidades?
Comentários
http://www.MOTORdoctor.PT
Contactos
WAV | 2018
Facebook WAV Twitter WAV Youtube WAV Flickr WAV RSS WAV
Queres receber novidades?