wav@wavmagazine.net | 2014 | PT
a
WAV

O Vazio enregelado do Abismo

abismo(1)

Há algo de surpreendentemente frio neste Abismo. Uma planície gélida sem horizonte como no início de II, uma cidade posta em quarentena devido a um nevão imenso em III, um ponto perdido numa montanha branca, indeterminado. Em todas as paisagens que o álbum pinta há uma sensação de isolamento permanente, mas que nunca chega ao desespero. Na atmosfera de Vazio só flutua a inquietação.

Este é o primeiro registo de Abismo, produtor portuense de música ambiente. Devido à sua jovialíssima idade (o projeto deu os seus primeiros sinais de vida no início de 2015), este álbum é também a apresentação deste músico ambicioso que molda as suas peças sonoras com as mais baixas temperaturas.

Vazio apresenta-nos 32 minutos (separados em 6 faixas numeradas e sem nome, não sendo objetos de destaque as suas identidades individuais, mas sim a jornada completa dividida por etapas) de sintetizadores e modulações sonoras que nos levam ao local mais desolado dos Alpes ou dos Himalaias, por um caminho revestido de neve. Ao longo deste, perfilam secções abismais, autênticos acontecimentos meteorológicos dissonantemente frios. A maior fraqueza do álbum é também a sua pedra basilar: o exílio gelado que o atormenta persegue-o do início ao fim, tirando-lhe na segunda parte alguma frescura (mas nunca frieza).
Com o final, apesar da sua natureza inóspita, apercebemo-nos que esta obra nunca deixa de ser humana. É, sim, habitada por diversos sons e seres que vivem sozinhos, abandonados… no Vazio. A escolha do título não podia ter sido mais feliz para este friorento início de carreira.

Por Goncalo Tavares / 27 Março, 2015

Deixar um comentário

About the author /


~