15
SAB
16
DOM
17
SEG
18
TER
19
QUA
20
QUI
21
SEX
22
SAB
23
DOM
24
SEG
25
TER
26
QUA
27
QUI
28
SEX
29
SAB
30
DOM
1
SEG
2
TER
3
QUA
4
QUI
5
SEX
6
SAB
7
DOM
8
SEG
9
TER
10
QUA
11
QUI
12
SEX
13
SAB
14
DOM
15
SEG

Los Nastys + Los Saguaros @Sabotage Club - Lisboa [15Jan2015] Texto+Fotos

17 de Janeiro, 2015 ReportagensJoana Brites

Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr
Sabotage Club

Ana Cláudia @ Casa Independente - Lisboa [16Jan2015]

Soviet Soviet @Sabotage Club - Lisboa [14Jan2015] Texto+Fotos
1496456_598127550333581_3547386251959878228_o

Hora e meia depois de olhar para a bola de espelhos e para o monte de cartazes que forram o Sabotage, os Los Saguaros sobem ao palco. E aquilo que de início parecia um deserto, onde só faltavam mesmo uns quantos tumbleweeds (bolas de feno rolantes do deserto), virou uma vaga jeitosa de gente pronta para se picar nuns quantos catos e respirar um pouco de areia. A memória do Barreiro Rocks ainda é latente e os Saguaros, que afinal são de 'Lo México', conseguiram trazer ao de cima aquela pequena saudade daqueles 3 dias do outro lado do 'Atlântico'. Apresentaram o álbum, Yuma, que também é a terra natal destes Saguaros desertados dos States.

I killed my girl” transportou-nos para o faroeste longínquo com aquela melancolia vocal típica do western mas sem deixar 'Nazaré' para trás, local do surf gigante por terras nacionais, e lembrando as tatuagens de sonho do Samuel e do Diogo (golfinhos, capricórnios, e comprem o disco que percebem quais são as outras). Viajamos entre 6 ou 12 cordas, entre baterias a lembrar cascavéis do deserto, entre saltos e gritos, pratos no chão e cordas partidas.

DSC05544_DONE

O deserto já cá canta e os Los Nastys tomam de assalto o palco logo de seguida sem revolveres. O Sabotage foi Salloon por uma noite. Madrid deitou por terra a onda dos Saguaros e, no meio de muita salganhada, o concerto foi rolando. Agora os tumbleweeds somos nós, e entre investidas ao palco e saltos loucos do público, os Los Nastys explodem em temas como “Fumar Beber y Romper” e “Madrid es un Cementerio” que leva o público a pegar no microfone para ajudar ao delírio.

O final fica marcado pela chuva de baquetas partidas, pelo suor a escorrer nas faces dos presentes e pelo ar de satisfação de quem lá esteve. Fomos ao México e a Madrid, com um pézinho na Nazaré, sem sair do Sabotage.

nastys
por
em Reportagens
fotografia Joana Brites


Los Nastys + Los Saguaros @Sabotage Club - Lisboa [15Jan2015] Texto+Fotos
Queres receber novidades?
Comentários
Contactos
WAV | 2024
Facebook WAV Twitter WAV Youtube WAV Flickr WAV RSS WAV
SSL
Wildcard SSL Certificates
Queres receber novidades?