30
SEG
1
TER
2
QUA
3
QUI
4
SEX
5
SAB
B Fachada
6
DOM
Vëlla + Downfall Of Mankind
7
SEG
8
TER
9
QUA
10
QUI
11
SEX
12
SAB
13
DOM
14
SEG
15
TER
16
QUA
17
QUI
18
SEX
19
SAB
20
DOM
21
SEG
22
TER
23
QUA
24
QUI
25
SEX
26
SAB
27
DOM
28
SEG
29
TER
30
QUA

Reportagem Capitão Fausto + The Zanibar Aliens [Estudantino Café, Viseu]

13 de Maio, 2014 ReportagensLuís Sobrado

Partilhar no Facebook Partilhar no Google+ Partilhar no Twitter Partilhar no Tumblr
Estudantino Café

Reportagem Black Bombaim @ ZdB 10/05/2014

Crocodiles + Be Forest + Spy On Mars [Hard Club, Porto]

Mais de uma dezena de concertos depois, chegava ao fim a digressão dos Capitão Fausto. A WAV esteve no Estudantino Café em Viseu para acompanhar a última actuação ao vivo de apresentação do bem recebido Pesar O Sol, disco lançado este ano pelos lisboetas e cujos refrões de malhas como "Maneiras Más" e "Nunca Faço Nem Metade" já foram certamente trauteados por qualquer ouvinte minimamente atento ao panorama musical nacional.


Já não faltava muito para a meia-noite quando o rock começou na pequena e acolhedora cave/sala de espectáculos viseense: entravam em palco uns surpreendentemente jovens mas competentes Zanibar Aliens, banda também ela da capital e que tem feito as primeiras partes dos Capitão Fausto nesta sua digressão pré-festivais (estarão já no próximo dia 31 de Maio no Rock In Rio). Riffs encorpados, canções com princípio, meio e fim e refrões orelhudos é o que se pede a qualquer banda que tenha o Rock & Roll puro e duro como força motriz e a verdade é que esta banda aparentemente inexperiente mas inegavelmente competente, não só ao nível das composições como mesmo no que à atitude em palco diz respeito, passou com distinção o desafio.


Apesar de haver pontos de contacto, seria bem diferente o que se passaria a seguir. Mais dreamy, mais cerebrais, mais arejados, mais banda: assim são os Capitão Fausto, que, ao fim de dois discos lançados, têm já no reportório argumentos suficientes para justificar a sala cheia. Já passava da meia-noite e meia quando subiram ao palco os cinco músicos e nos convidaram ao daydreaming com "Prefiro Que Não Concordem", início mais psicadélico que abria a porta a "Verdade": o baixo à Paul McCartney de Domingos Coimbra marcava o primeiro momento mais cantável da noite e uma incursão pelas músicas de Gazela, de 2011.


Depois de "Litoral" e "Supernova", seguia-se "Zécid", faixa de homenagem um tanto ou quanto inusitada ao autor de um dos álbuns que levou a que o som dos Capitão Fausto seja o que é hoje: 10 000 Anos Depois Entre Vénus E Marte foi um marco na música portuguesa e é uma influência assumida no som da banda, quer nas teclas eximiamente percorridas de alto a baixo com glissandos de Francisco Ferreira ou nas guitarras atmosféricas de Tomás Wallenstein e Manuel Palha.


Versões alongadas de "Flores Do Mal" e "Célebre Batalha De Formariz", dois dos pontos altos do disco lançado em Março último, deixaram em êxtase um público sempre bem desperto e com vontade de viajar com a companhia dos embaixadores portugueses do melhor rock psicadélico. É impossível não reparar na influência dos australianos Tame Impala, particularmente nos ritmos e nas guitarras. Todavia, não só de instrumentais se faz a música dos Capitão Fausto: aquilo que os destaca está na simbiose que estes conseguem ter com os refrões.


Depois de "Deixem os outros falar // Só me dão ideias para cantar" ser cantada vezes sem conta, subiu-nos a "Febre" com uma intro em jam que serviu de prova do virtuosismo dos músicos lisboetas. Logo de seguida, dois dos grandes momentos da noite: "Ideias" e "Nunca Faço Nem Metade", faixa de abertura de Pesar O Sol, tiveram o condão de levantar a plateia com guitarras e órgãos trippy, espaciais e atmosféricos. "Santa Ana" deixava a adivinhar o fim do concerto, com um malhão a que se seguiu a saída de palco dos membros da banda.


Essa saída tocou a todos menos a Salvador Seabra. Qual herói, começou mais um momento de improvisação que dava início ao encore, sozinho em palco e de baquetas em punho, num solo extenuante que durou vários minutos, até à chegada de Domingos ao seu baixo, também ele centro das atenções durante alguns momentos. Francisco chegava às teclas e com dois órgãos ia dando início a mais um momento de demonstração de talento individual, até chegarem, por fim, Manuel Palha e Tomás Wallenstein (de bandeja com cervejas e shots nas mãos) e se atingir o clímax sonoro da noite.


Já bem perto do fim, "Maneiras Más" e "Sobremesa" fecharam em interacção constante com o público, e por entre pedidos de "Teresa" e de um detestável Asti Gancia servido em copos de plástico aos mais rápidos a se chegarem à frente em virtude do aniversário de Manuel Palha, um concerto que teve ainda direito a uma apresentação personalizada de Tomás Wallenstein dos seus amigos e colegas de banda, qual trovador de cerveja em punho. Com um concerto bem mais do que competente e, a espaços, arrebatador, os Capitão Fausto vieram confirmar ao vivo, em fim de digressão, que são dos maiores valores da música moderna portuguesa.


[Best_Wordpress_Gallery gallery_type="thumbnails" theme_id="1" gallery_id="5" sort_by="order" order_by="asc" show_search_box="0" search_box_width="" image_column_number="5" images_per_page="30" image_title="none" image_enable_page="1" thumb_width="180" thumb_height="90" popup_fullscreen="0" popup_autoplay="0" popup_width="900" popup_height="600" popup_effect="fade" popup_interval="5" popup_enable_filmstrip="1" popup_filmstrip_height="70" popup_enable_ctrl_btn="1" popup_enable_fullscreen="1" popup_enable_info="0" popup_enable_comment="1" popup_enable_facebook="1" popup_enable_twitter="1" popup_enable_google="1" popup_enable_pinterest="0" popup_enable_tumblr="0" watermark_type="none" watermark_link="http://web-dorado.com"]

Texto de Luís Sobrado & Fotografias de Miguel Neto

por
em Reportagens
Bandas Capitão Fausto , The Zanibar Aliens

Reportagem Capitão Fausto + The Zanibar Aliens [Estudantino Café, Viseu]
Queres receber novidades?
Comentários
Contactos
WAV | 2020
Facebook WAV Twitter WAV Youtube WAV Flickr WAV RSS WAV
SSL
Wildcard SSL Certificates
Queres receber novidades?